28 mar

Apesar de mais um ano de incertezas no mercado e volatilidade, o faturamento de prêmios subiu 3,8%, para 73 bilhões de euros, e a companhia apresentou alta rentabilidade, demonstrada pelo resultado operacional, que aumentou 11,7% e superou 4 bilhões de euros.

CEO da Generali, Giovanni Perissinotto destaca que os resultados de 2010 mostram que, apesar das dificuldades ainda existentes no ambiente econômico e financeiro, o grupo fez progressos robustos, com o seu melhor resultado no segmento de Vida, em particular graças ao seu desempenho de gestão de investimentos. Os principais fatores por trás desses resultados, segundo ele, é o modelo de distribuição sólida de produtos, a liderança em seus principais mercados (Itália, França e Alemanha) e o excelente posicionamento em mercados com elevado potencial de crescimento.

Os números consolidados de 2010 mostram que o resultado operacional da área de Vida foi o maior já publicado pelo Grupo Generali, ao atingir 3,026 bilhões de euros, 23,5% a mais do que os 2,451 bilhões de euros registrados um ano atrás. A política de subscrição prudente, a otimização dos processos de sinistros e o controle das despesas administrativas permitiram ao Grupo manter margens positivas em seu negócio Não-Vida. Embora menor frente ao exercício anterior, resultado operacional encerrou o ano na casa de 1,128 bilhão de euros.

Eventos catastróficos, em especial na região central da Europa e o terremoto no Chile, tiveram forte impacto, de cerca de 380 milhões de euros durante o ano, sobre o resultado operacional da companhia no segmento Não-Vida. Outra influência negativa sobre o resultado foi a evolução das taxas de juros de curto prazo, um fator significativo em investimentos Não-Vida, que se mantiveram em níveis baixos durante o ano inteiro.[7]

Em 2010, o Grupo Generali manteve ainda consolidado a sua liderança internacional na área de Asset Management, como gestor de ativos da grandeza de 432,043 bilhões de euros, expansão de 6,4% sobre o exercício anterior. Em reservas técnicas em Vida, o Grupo Generali fechou a carteira no final do ano passado em 313 bilhões de euros, alta de 9,4%

Fonte: Ass. de Imprensa da General.

Popularity: 1% [?]



About the Author: renato




Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>